APJ
25/04/13 09:00 - Bauru

Polícia faz maior apreensão de droga do ano em Bauru: 205 kg de maconha

Droga foi apreendida pela Polícia Rodoviária com homem de 65 anos em veículo clonado; é a maior apreensão do ano

Vitor Oshiro com Redação

A Polícia Rodoviária realizou ontem a maior apreensão de drogas em Bauru este ano. Foram apreendidos, na rodovia Marechal Rondon (SP-300), 250 quilos de maconha e mais um quilo de pasta-base de cocaína. A grande quantidade de entorpecentes estava em um veículo clonado. O motorista, que já cumpria pena em regime semiaberto, foi preso em flagrante.

A abordagem ocorreu às 12h25 no quilômetro 348 da rodovia, quando os policiais avistaram o carro, um Peugeot 206, conduzido por José Gomes da Silva. “Estávamos em patrulhamento de rotina quando visualizamos o veículo, com placas de Osasco, que vinha pelo sentido Interior-Capital. Como o carro estava muito baixo, não sabíamos se era rebaixado ou se carregava algo pesado”, narrou o 3º sargento Reginaldo Ângelo Amorim.

No veículo, os policiais encontraram a droga, dividida em 188 tabletes, escondida no bagageiro e em duas malas. O motorista confessou o crime e disse que ganharia R$ 3 mil para transportar o entorpecente.

Ainda segundo o que disse aos policiais, José Gomes da Silva afirmou que teria pegado o veículo já carregado com a droga de uma pessoa que veio do Paraguai. Ele afirmou que levaria o carregamento para Osasco. Os policiais encontraram no carro bilhetes de pedágio de Castilho e de Avaí.

Além do entorpecente, os policiais constataram que o licenciamento do veículo havia vencido em 2008. Depois, já encaminhado para a Polícia Federal, descobriu-se que o Peugeot estava com o chassi raspado. Na verdade, o carro era clonado e se tratava de um veículo que havia sido furtado em Brasília.

José da Silva, que já tem passagens por tráfico de drogas e cumpre pena atualmente em regime semiaberto em Ponta Porã (MS), foi ouvido pela Polícia Federal e preso em flagrante por tráfico internacional de entorpecentes. Ainda ontem, foi encaminhado para a Cadeia Pública de Avaí.


R$ 500 mil

Segundo o JC apurou, no “atacado”, o quilo da maconha é comprado por cerca de R$ 50,00. Contudo, o lucro do traficante no “varejo” é muito maior. A porção de 2 gramas da droga é vendida ao usuário por cerca de R$ 5,00.
Assim, nas ruas, a droga apreendida pela Polícia Rodoviária renderia mais de R$ 500 mil ao mundo do tráfico.

 

Contexto Paulista
Blog do
Fabrício
Blog do Marini